quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Singular


Irmão Jesus .'. Exemplo único há 2000 anos .'.

A aliança com o Sagrado

A maioria dos Pastores defende o casamento como o Divino. Mesmo os solteiros, utilizam uma aliança no dedo assim como os Padres Católicos como símbolo à escolha feita pelo livre arbítrio (ou exigência divina). Para isto, cumprem obrigações, assim como os Pais d'Santo na Umbanda. Alguns hábitos são vetados (semelhante a como recomendam alguns espíritas), vetando o consumo das bebidas alcoólicas (também proibidas aos muçulmanos) e o tabaco (como defendem alguns judeus). Conforme a crença, o Divino não fuma e não bebe álcool no melhor estado (consciência e espírito). No espiritismo chamam-se (tais adeptos destes votos) espíritos d'luz ou esclarecidos. Ainda há quem defenda a abstinência d'alguns alimentos (preferindo frutas, cereais, carne branca e evitando o feijão, por exemplo), assim como o café puro (preferindo o café com leite, descafeinado ou cevada) e determinados hábitos.

Os dons divinos devem ser invocados diretamente ao E.S.. A interseção dá-se a medida que as obrigações se cumprem. O desejo deve partir do desejo e livre arbítrio.

Quem 'casa-se com o Divino' deve renunciar ao pecado. No umbandismo, a prática (no início) passa pelo que chama-se 'desfumo' e 'desbebo' das entidades que fumavam e bebiam no médium. Trazendo os chamados 'eguns' (anjos que andavam nas trevas) à luz. Escolhendo a luz diurna, a água limpa e o ar puro, como alimento ao espírito. O estudo bíblico diário também é alimento.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Bem aventurados


O certo é que Nosso Senhor Jesus tem planos pra nós. Os desafios estão no caminho. A jornada é a aventura que se inicia a cada aurora e se estende além do poente. A batalha entre o bem e o mal emerge no amago do ser. 

Cristo foi crucificado pelos nossos pecados. No mundo em que somos responsáveis, ninguém é vítima e raros inocentes. No mundo das drogas e prostituição. No mundo do pecado e competição. 

Como podemos ajudar? Esta deveria ser a pergunta. Enquanto muitos buscam a libertação, que caminhos abrimos à salvação? Bem aventurados aqueles que renunciam o pecado. 


segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Como posso



Ninguém me chamou, mas vim pra dizer.

Só Deus é Pai e Justo também.

Evite oferecer-me a volta, quando tudo que tenho é ir em frente. Evite comparar-me com que senta na raiva ou retira-se no ódio, quando faço tudo no completo amor.

Em resumo, vos perdoo por desconhecer quem sou. A verdade é que me amo, me ajudo e posso ajudar.

O certo é que a gente pensa diferente.

Ao Divino



Às vezes me pergunto por que algumas religiões defendem a abstinência total do álcool (café, tabaco e drogas) como bebida escarnecedora que desvia o comportamento. Resolvi estudar isto na prática. Que o Divino nos ilumine. O espírito se esclareça. Luz pra nós!!



sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Ao Deus d'Paz


Zi foi encaminhado às bandas do Oriente - "Não fume drogas" - Disse o Mestre. O Guerreiro deveria optar pela 'ressaca zero'.

Enquanto isto, os borrachos, viciados e o povo d'rua, bebem e fumam "twenty four seven". Deus d'Guerra repartiu a própria terra.

Casar-se com o Divino requer a remoção dos pecados. Ninguém é Santo, Salvo o Pai. Nada é igual ao Nosso Senhor.


quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Follow me


Desafios


As encruzilhadas nos obrigam a fazer escolhas. Os caminhos existem. Incontáveis possibilidades. Reformular os planos, eventualmente, é necessário ao desenvolvimento pessoal, profissional ou espiritual. Saber o que se quer é o início à longa jornada. O desafio nos impõe atitude.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

domingo, 2 de dezembro de 2018

Tabuleiros


Santo Giro 'está escrito' no Santo Aviso, antes do Cap 39 no Livro do Guerreiro Justo. Santo Baba e Santo Cam, como testemunhas. Santo Bá também está no Contrato do Deus d'Guerra. 'Feita a encomenda' - Disse Santo Que.

Zé Maria também era espírita naquela mesa. Na sala, andava pros lados até formar os pares que compõem as linhas. Na banda, mãos sobre os joelhos, Papai Velho orientava os trabalhos.

Na missa, 'São Devoto' também comungava.

Na jaula, por dentro, a parede verde. Caboclo, caçou os 'giros'.

Santo Mestre registrou tudo no caderno.

O Guerreiro dormia com janela aberta. Ao lado d'fora, a Lua sobre as nuvens. Na varanda, a Luz acesa e o chapéu d'banda.

Na cozinha, o diabo mergulhado na cachaça. Onofre preservou o pescoço.

No quarto, o copo d'água.

A cabeça estava sobre a mesa. Desvelada quanto ao tempo.

Havia inscrições, no chão, d'giz. Desenhos e frases em línguas estranhas.

Ninguém sabia que o Mago registrou a receita no poema. O aprendiz ainda jogava Super Mário, além das madrugadas.

O imaginário era o pai d'fantasia. Os leigos estavam assustados.

Santo chimas que o diga. Havia misturas na erva. 



sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Encruzilhadas


Na encruzilhada, Baraque encomendou as vendas que eram feitas em loja. Quem se julgava Orixá era negociado. Alguns diziam 'Sou Eu Mesmo'. Buscados, ainda baixam por aqui. Seus mortos foram enterrados. Restando apenas o Divino que nos orienta. Dos Santos, salvaram-se apenas os devotos. 

Alguns queriam beber; Alguns queriam drogas. Raros optaram por outras coisas. Quem desperta cedo, sempre diz: 'Certas coisas não tem preço'. Mesmo assim, aceitavam beber ou usar drogas. Sem saber o que estava em jogo. 

As testemunhas, fumavam utilizando a mão direita.