sexta-feira, 29 de junho de 2018

Sessão Aberta


Eventualmente, falo sobre a luta para libertar-me do tabagismo. Nesta semana, consegui a façanha. Mais de quarenta e oito horas livre do tabagismo, entre terça e quinta. Mas o que isto tem a ver? Tem a ver com os espíritos que orientam esta casa. Fumantes e não-fumantes pediram-me que vetasse o tabaco. 'Embora espíritos ligados em banda, resolvemos seguir por aqui. Pai Dornelles nos ajuda'.  

(...)

"Mas Jesus lhe ordenou: “Embainha a tua espada; pois todos os que lançam mão da espada pela espada morrerão!"" (Mateus 26:52)

"Pois ela serve a Deus para o teu bem. Mas, se fizerdes o mal, teme, pois não é sem razão que traz a espada. É serva de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal" (Romanos 13:4)

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Tweets - By @pazdornelles




Na mitologia, a ciência é subliminar.

À ciência, mitologia é criação do imaginário.

Do enxofre ao éter; Mitologia é por sal na terra.

O domínio inicia no pensamento. O que pensamos?

Substituir cigarrilhos por polichinelos.

Vampirismo é triangulação onde deveria haver parceria.

Sintonia é pôr o imaginário no real.

www.twitter.com/pazdornelles


terça-feira, 26 de junho de 2018

Espírito


Evoluir é o desafio do espírito. A encarnação é oportunidade ao desenvolvimento. Para isto, será necessário libertar-se dos vícios, dominando desejos, anseios e inquietudes. É na paz espiritual que o espírito encontra-se como ser humano. O espírito encarnado humano. A consciência que habita o avatar animal. A missão e razão a que nos conduzimos, orientamos e doutrinamos.


segunda-feira, 25 de junho de 2018

Estando em si


Nem todo aquele que sai em si, está em si. No entanto, encontra-se o que permanece em si. Além das crises identitárias - 'Quem sou? Quem somos?' - Ao dia chuvoso; Ao ensolarado. A questão é singular. 

Seguir é retirar-se, resguardar-se ou salvar-se, ao próprio modo, no próprio mundo e nos lugares onde é bem vindo. Estando em si - 'nada se perde, tudo se transforma'. 

Além das encruzilhadas; No que acredito? Ogum? Xangô? Oxalá? Como acreditavam os gregos em Zeus, Perseu e Ares. Superman? Batman? Jesus? No poder superior? Basta! Sei no que deposito a própria esperança; Creio no que sou. Esta incógnita em constante recriação. 

Que o E.S. nos ilumine. 

"Eu Sou" está Conosco.




domingo, 24 de junho de 2018

O Guerreiro Justo - À batalha


O Guerreiro compreende que está onde está pelas escolhas que vem fazendo. Ninguém é responsável pela sua derrota ou sucesso, salvo o próprio guerreiro. O combustível que move o Guerreiro é a fonte donde extrai a energia ao combate cotidiano. Saindo da zona de conforto é necessário para vencer. Perseverando aos desafios.

Lutar é preciso. Ultrapassar os limites. Insistir nos objetivos é o que move o guerreiro. Eis o combustível às mudanças. As conquistas que trazem a felicidade e realização. 

O Guerreiro traz, em si, o Mestre. Este Mestre carece ser trabalhado em si. Encontrando-se na verdadeira essência. Na razão e consciência. Em atos. O que torna legítimo o 'Eu Sou'. 


sexta-feira, 22 de junho de 2018

Desafiando-se


Os caminhos emergem como saídas. Saídas à nova vida que tanto desejamos. Para isto será preciso livrar-se das amarras que nos prendem ao ontem. Os vícios e hábitos que nada acrescentam. Cultivando hábitos mais saudáveis. Pondo as atividades do cronograma em dia. Conforme as próprias escolhas. Ao caminho certo. 


quinta-feira, 21 de junho de 2018

O Homem (tweets by @pazdornelles)



O ser humano é o híbrido das variáveis que conhece.

Somos o que acreditamos, conhecemos, fazemos, defendemos, protegemos, ajudamos e sustentamos em atos.

Na singularidade; Nada é igual.

Na singularidade; Sou o próprio outro e o mesmo.

Alimento o velho e o guri que trago em si.

O espírito encarnado humano é o que somos.

Além disto, o que se desconhece.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

terça-feira, 19 de junho de 2018

Desafios


São os desafios que tornam a jornada interessante. Enfrentar a si mesmo, e ajudar o próprio outro, é como alimentar-se do bem e do mal. No entanto, costuma-se pender para o lado que nos identificamos. A sintonia traduz-se nas escolhas. O que queremos afinal? Estamos correndo na direção certa? O que temos que fazer para vencer? Que alternativas dispomos? Sabendo isto, vamos indo. Avante e à frente.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

O Guerreiro Justo - À jornada


O Guerreiro insiste na batalha. Sabe que o tesouro existe como recompensa. A conquista, eventualmente, requer mudança. Mudar a forma como se comporta na sociedade. A forma como absorve as diferenças. A forma como procede para com os outros. A forma como gerencia o próprio cronograma. Os hábitos, as virtudes e os vícios. 

A jornada é o presente maior ao guerreiro. Os desafios que encontra no caminho. Que o desafiam a sair do estado em que se encontra para ingressar em novo mundo. O desafio ao novo. À mudança para melhor. 

Nisto será preciso recriar-se constantemente. O desafio é logo ali. O mundo é o laboratório. A vida, o experimento. 


O Comunicador - Vol CXXIV


sexta-feira, 15 de junho de 2018

A Jornada do Herói


A maioria dos filmes de aventura obedecem ao formato comum da 'jornada do herói'. Segundo Joseph Campbel, as tramas envolvendo heróis são conduzidas por um fio condutor comum. No livro 'Herói de mil faces' de 1941, o autor desconstrói o que chama a 'jornada do herói mitológico'. Em que as tramas contadas através dos séculos obedecem à sequência dos passos e etapas descritas no livro. 

A jornada é composta por três etapas 'apresentação, conflito e resolução'. Os passos são doze. A partir do passos de Campbel, Christophers Vogler, criou um roteiro.




PRIMEIRO ATO - APRESENTAÇÃO

1 – MUNDO COMUM

O herói é apresentado no mundo cotidiano.

2 – CHAMADO À AVENTURA

Algo convida, ou desafia, o herói a uma aventura.

3 – RECUSA DO CHAMADO 

O herói procrastina a jornada..

4 – ENCONTRO COM O MENTOR

O herói recebe conselhos.

5 – TRAVESSIA DO PRIMEIRO LIMIAR

O herói deixa o seu mundo, num ponto sem retorno e ingressa em novo mundo a ser desbravado.


SEGUNDO ATO - CONFLITO

6 – TESTES, ALIADOS E INIMIGOS

O herói desenvolve habilidades e é testado. Qualificando-se ao desafio.

7 – APROXIMAÇÃO DA CAVERNA OCULTA

Em posse de um poder, ou arma mágica, o herói aproxima-se dos inimigos. 

8 – PROVAÇÃO SUPREMA

O herói enfrenta o antagonista.

9 – RECOMPENSA

O herói vence e conquista o prêmio.


TERCEIRO ATO - RESOLUÇÃO

10 – CAMINHO DE VOLTA

O herói inicia a jornada de retorno ao mundo inicial.

11 – RESSURREIÇÃO

O herói se transforma em alguém melhor.

12 – RETORNO COM O ELIXIR 

O herói volta ao mundo inicial transformado.


O interessante é salientar, que, assim como nos filmes, livros e games, a vida é uma jornada. O autor e protagonista é o próprio individuo que a percorre. Ou seja, eis a jornada. Convido-te ao desafio. Desbrave novos mundos. Pense diferente. Enfrente os adversários. Recrie-se. Transforme-se. E terás uma história para contar. 

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Prossumers HQ

São os desafios...

Que motivam...

O Guerreiro.

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Guerreiro

Acreditar é a base para conquistar.

Agir é o que torna possível.

O verdadeiro guerreiro persevera.


terça-feira, 12 de junho de 2018

Theos



Na magia, Theos é a causa primeira. Divindade Triuna que rege o universo.

No Egito (Isis, Osiris e Hórus); no Hinduísmo (Brahma, Vishnu e Shiva); no Cristianismo (Santíssima Trindade).

Este poder sobrenatural é identificado, pelos magos, como espiritual, elemental e cósmico, agindo sobre a matéria.


segunda-feira, 11 de junho de 2018

Na terra dos Caboclos - Instruções ao Combate


O mundo vivia entre o caos e a ordem. A estabilidade era ansiada. Os seres humanos mostravam diferenças no comportamento. Enquanto uns dormiam, outros produziam. Os Caboclos haviam sido ligados ao Mestre; Encruzilhada fez-se presente na sessão.

Regados a café, debatíamos sobre coisas banais. O mundo químico era domínio do diabo. O álcool deveria ser banido durante a semana, assim como o fumo durante o dia. Era urgente abrir os caminhos.

Caboclo instruiu os guerreiros ao desafio composto em três etapas, com vinte e um dias cada. O plano foi traçado no papel. Cronogramas e atividades essenciais. Instruções ao combate cotidiano. 


sexta-feira, 8 de junho de 2018

Ao Pacto



Ao Pacto

Pai Jesus sabia que os velhos haviam esquecido o guri que trazem em si. Ludibriados pelas filhas, esqueceram-se o self. Saíram dos filhos e netos, ao retirar-se do semelhante. Perderam-se na taça do vinho e nas próprias medidas. Desorientados, os ninos maiores de idade, perderam-se na encruzilhada. Esqueciam tudo, inclusive o Sol do Sábado, para sair sexta à noite. O pacto deu-se na mesa dos bares. O Diabo estava sóbrio.

"Luz pra nós" - Disse o ser vivente - "À aurora, Jesus está acordado".


quarta-feira, 6 de junho de 2018

A quem importa?


Tornei-me radical quanto algumas coisas. Sei que encho os saco com batalhas que se estendem. O que seria das escolhas se não fizesse tal filosofia? Questionar é induzir a pensar diferente.

A quem importa nossos conceitos, salvo a nós mesmos? A quem importa conhecer o caminho, salvo a nós mesmos? A quem importa se lemos o livro? Treinamos o treino? Lutamos a luta? Rimamos o verso? A quem importa se bebemos ou não? Se fumamos ou não? Se corremos ou não? Salvo a nós mesmos.

E... quando inexiste o mesmo; A quem importa, tudo isto e além disto, salvo a nós próprios?

Há muito tempo, bebíamos o treino; fumava-mos a luta e corríamos os livros. Isto está mudado ou sendo arrumado? Quem me dera correr o fumo ou treinar a leitura para lutar verso a verso.

Psicografias do Imaginário


No pós guerra, passamos o inverno juntos. A erva sorvida no mate amargo ocupou o tempo que era do fumo. A decisão veio repentinamente. O Mestre manteve registrados os atos guardados na agenda. Além das datas consumadas; o agora e o futuro.

"Quando demora-se para abrir alguns caminhos é necessário passar por caminhos alternativos" - Disse o Mestre - "Nem todos os lugares têm portas abertas; portanto temos que nos deter ao que temos".

Quando temos aula, vamos à aula. Quando temos trabalho, vamos ao trabalho. Quando temos treino, temos que ir ao treino pois é isto que temos. 

Esqueça o bar, a praça e a televisão. Temos o que fazer. Mesmo que seja arrumar a casa ou fazer abdominais. 

Muitos jovens deixam a escola por ter que trabalhar. Outros trabalham porque não tiveram a oportunidade do estudo. O que dizer dos quais têm tempo livre? Ou não têm escolha?

A teoria é prática. É como se definem os conceitos. Na aprendizagem. No experimento. Na vivência. 

O caminho nos mostra o destino.

Prontuário do Espírito


As reações adversas eram tantas, que o álcool jamais deveria ser ingerido com o medicamento. Ao ler a bula, o mestre perguntou-se o que era mais importante. Então, despejou o vinho na água.

"Como posso ajudar?" - Perguntou o Mestre, já respondendo - "Salvo naquilo que temos interesse comum?".

Os trabalhos e estudos eram prioridade. Mas só eram possíveis quando em equilíbrio emocional, casa arrumada, treino feito e contas em dia. Para isto era necessário exercitar-se diariamente, cortar o fumo e o álcool. A academia era a cura encontrada ao emocional. A motivação que era necessária aos estudos e trabalhos; à saúde e relacionamento interpessoal.

Na encruzilhada se encontram os caminhos. Embora, como nos tabuleiros, passa-se várias vezes pela mesma casa, move-se conforme a peça. Impossível quebrar as regras. Há protocolos e burocracias. Temos que jogar o jogo.

No desafio cotidiano vive a batalha.


terça-feira, 5 de junho de 2018

Prossumers HQ


Eis que os deuses astronautas anunciam a intervenção. Presentes no plano astral, como espíritos evoluídos, guiam os magos à magia. A tecnologia transformará o mundo. Teremos que ocupar outros planetas. Viajar pelo espaço. Multiplicar-se além do Sistema.


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Auroras


Após o café, Caboclo preparava o Caáh ao Pajé. A erva do Diabo, moída e sorvida como chá. No poromgo, trabalhada a cabaça. Em ouro e prata, a bomba. Na sessão sagrada, os conhecimentos distribuídos em missões. 

Aos guerreiros, Caboclo instruiu.


domingo, 3 de junho de 2018

Sessão Aberta



'Sessão aberta' - Disse o pescador - 'Venho lhes contar esta história'.

Pai Jesus Guerreiro sabia que o vinho era o sangue. Santo Cam não se importou. Pois era anterior. Como 'Eu Sou'.

As águas que fluem das pedras. Ao Eldorado apontavam. Oxalá mostrasse-me os caminhos. Abertos como o céu após a chuva.

As luzes que atravessam os ventos iluminam o caminho. Estrelas que nos orientam. Como antigas referências.

O novo mundo a emergir. A recriação constante. Os ritos e os mitos. Rescussitados em Cristo.

Espíritos esclarecidos e testemunhos. Oh seres humanos. Que missão temos neste mundo?

Ao que nos orienta.

sábado, 2 de junho de 2018

O Comunicador - Vol CXXII


Ao estudo do ser humano



QUANTO AO COMPORTAMENTO HUMANO 

Nenhuma leitura se compara ao estudo do ser humano. O comportamento humano é facilmente compreendido através da observação empírica. Incluindo os próprios passos.

Estudar o comportamento humano é compreender caminhos,  tendências e escolhas.

O que faz jovens na mesma idade, bairro ou profissão, terem comportamentos diferentes? Enquanto alguns dormem; outros estão acordados. Enquanto alguns bebem; outros exercitam-se. Enquanto alguns assistem televisão; outros estudam ou trabalham. Óbvio que podemos fazer tudo ao mesmo tempo em completo caos. Embora (o faça), jamais recomendaria, ao fumante, correr. Salvo quando (nisto) torna-se ex-fumante. 

Quanto ao comportamento. Que influência tem a escola; ou a própria família? A fé e a instrução? A sociedade e o circulo social?

Certamente, tudo influencia em certo grau. Os ambientes, interações e hábitos. O clima, o tempo e a emoção. O bolso, o hábito e a ocupação. Enfim; que influências temos às próprias escolhas?

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Prevalecendo - Ao espírito


O que prevalece em nossas vidas? O que guardamos além dos tempos? O que realmente importa? O que tem valor? Eventualmente, questiono o amor. O que amo? Guardo e honro? Que pressa há no amor? Quando a calma traz a paz.

Na guerra é diferente. Lutar é prevalecer. Ter foco é diferencial quando visamos resultados.

O Mestre ensina que o amor ao trabalho vem antes do próprio trabalho. O amor ao caminho e aos projetos é o que possibilita ser feliz na jornada. Além dos resultados possíveis, amar o processo (desafios).

O verdadeiro ganho, ao espírito, está na aprendizagem.

Pelos direitos humanos, cada indivíduo é cidadão. Tendo direito a condições dignas. Ao trabalho, estudo e lazer. Onde encontramos isto? Crescer pelo próprio mérito. Em que mundo vivemos, afinal? O que tem valor, salvo o amor ao caminho?